"Deus não faz acepção de pessoas." (At 10:34)
EDUCADOR E PALESTRANTE
Na luta por uma educação inclusiva de alunos com transtorno do espectro autista.
Textos
A Relutância dos Professores diante do 'Óbvio'
        Um dos grandes problemas dos escritores e dos palestrantes voltados para a área da Educação, especialmente direcionados a professores, é a frase "chavão" utilizada pelos nossos educadores: o assunto é óbvio.  Para a maioria, o escritor encheu as páginas de seu livro com assuntos óbvios, que eles já cansaram de ler, e o palestrante encheu a apresentação de slides óbvios, e o resultado da palestra, conseqüentemente, não é muito positivo.
        E por que tudo continua do mesmo jeito? Por que o ensino-aprendizagem cai a cada dia, a indisciplina piora, os prédios escolares são danificados pelos alunos? Porque os professores continuam sempre culpando tudo, mas não voltando para dentro de si mesmos e fazendo uma auto-análise profissional. Como a classe é resistente e desunida, a cultura dos professores precisa mudar. E essa é uma das tarefas mais difíceis para melhorar a Educação no Brasil.
          Em meu livro "A Arte da Guerra para Professores" abordo temas considerados 'óbvios' para os professores, mas sob um enfoque diferente, voltado para a reflexão, para a mudança, para a valorização da classe.
          Ouvi, recentemente, após uma palestra, o seguinte comentário de uma professora com bastante tempo de magistério: "Tudo isso nós já ouvimos. O problema é o processo." Pergunto eu: Que processo? Aquele que muitos professores e professoras vêem todos os dias no espelho de suas casas? Talvez. Por que há professores e escolas por esse Brasil afora que conseguem verdadeiros "milagres" sem material algum, somente com a criatividade, alcançando resultados positivos com seus alunos e com a comunidade em volta?
          Culpar apenas o 'processo' e o sistema é muito fácil. Mas é necessário muito mais que isso. É preciso, entre outras coisas, que muitos professores peçam demissão por estarem na profissão errada, atuando como educadores sem nunca terem sido - ou por falta de opção de curso de graduação ou profissional -, estando ali apenas em busca de um emprego.
           Isso nada tem a ver com Educação. Isso é óbvio?
Maurício Apolinário
Enviado por Maurício Apolinário em 02/07/2007
Alterado em 25/08/2008
Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
"Discriminação e exclusão velada de alunos com transtornos mentais não podem existir em nossas escolas." (Prof. Maurício Apolinário)
..Simplesmente namorada Maurício Apolinário R$ 12,90
.A Arte da Guerra para Professores - 1ª ed. Maurício Apolinário R$ 15,90
.Bolinha, meu coelho Maurício Apolinário R$ 15,00
.Limites na sala de aula: emoções, atitudes e... Maurício Apolinário R$ 17,90
.Um prato de comida Maurício Apolinário R$ 15,00
A Casinha de Clarinha Onã Silva R$ 21,00
A derrota de Penina Onã Silva R$ 31,50
A Literatura das Mulheres da Floresta Autores diversos R$ 30,00
A Quadradinha de Gude Onã Silva R$ 10,90
A quadradinha de gude - 2ª ed. ampliada Onã Silva R$ 27,00
Site do Escritor criado por Recanto das Letras
https://www.facebook.com/pages/Cuidarte-Livros-e-artigos-liter%C3%A1rios/334396023412336?ref=hl