"Eu e a minha casa serviremos ao Senhor." (Js 24:15)
 R  E  V  I  S  O  R    E    P A L E S T R A N T E
 Revisor gramatical  de artigos, teses, dissertações e livros
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

A amante de lilás
Ela bateu à porta
E eu estava nu
Dentro de mim mesmo,
Ruminando as desesperanças
Prostituídas pelo gozo
Das arestas da vida.

Grito cravado na garganta
E no peito arfante a ânsia,
Esperei, impaciente, novo chamado.
A voz doce da outra face
Da porta, a chave inerte.

Autômato. Giro sobre gonzos,
A imagem, dentro do quarto,
Roupida em simbaíbas
E coroada de crisântemos.
Em voragem libidinosa afaguei
A negrura de seus cabelos,
Entrelacei o corpo em meu
Peito cálido e suguei-lhe
Os lábios de violeta.

Estendidos em amararílis
E alamandas, amamo-nos,
Faces róseas de rubro molhadas.
E as simbaíbas, em mim
Enlaçadas, traduziram-me o ato
Quando a noite escondeu-se
Na aurora. A vida, de luto,
Desejou-me boa-sorte e partiu:
Eu havia copulado com a morte.

*Poema escrito na década de 1980,antes de conhecer Jesus.
Maurício Apolinário
Enviado por Maurício Apolinário em 07/01/2008
Alterado em 04/05/2008
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

"Uma escola relevante é uma escola que contribui com a transformação da comunidade na qual está inserida." (Prof. Maurício Apolinário)
.A Arte da Guerra para Professores - 1ª ed. Maurício Apolinário
.Bolinha, meu coelho Maurício Apolinário
.Limites na sala de aula: emoções, atitudes e... Maurício Apolinário
.Simplesmente namorada Maurício Apolinário
.Um prato de comida Maurício Apolinário
A Casinha de Clarinha Onã Silva
A derrota de Penina Onã Silva
A Literatura das Mulheres da Floresta Autores diversos
A Quadradinha de Gude Onã Silva
A quadradinha de gude - 2ª ed. ampliada Onã Silva
Anjinho minho... mãezinha minha ONÃ SILVA
Bote fé no sindicado, ele tem atitude é fato ... ONÃ SILVA
Cordel do trabalhador - do labor ao burnô Onã Silva
Cronistas, Contistas e Poetas Contemporâneos ... Autores diversos
Cuidar e rimar é só começar Onã Silva
Enfermagem com poesia: a arte sensível do cui... Autores diversos
Enfermagem, simbora! Vamos lutar pelas 30 hor... ONÃ SILVA
Estomaterapia: cuidado à fina flor da poesia Onã Silva
Federação Nacional põe o bloco da enfermagem ... ONÃ SILVA
Grandes Enfermeiras - Quadrinhos Onã Silva
Site do Escritor criado por Recanto das Letras
https://www.facebook.com/pages/Cuidarte-Livros-e-artigos-liter%C3%A1rios/334396023412336?ref=hl